Get Adobe Flash player

postheadericon Coragem, eu venci o mundo

Começo este pequeno artigo com as palavras de Jesus que nos pede coragem. “No mundo, tereis tribulações. Mas, tende coragem! Eu venci o mundo!” (Jo 16, 33).
Podemos meditar sobre a coragem e, imediatamente, vem em nossa mente vários heróis bíblicos, como, por exemplo, Davi que enfrentou o gigante Golias e outros mais, como Maria e José que enfrentaram o deserto para assegurar a vida de Jesus. Mas, o que é coragem?
Padre Paulo já nos ensinou que coragem não é a ausência de medo. Fiquei pensando então, na construção da palavra coragem e me deparei com algo novo que me ajudou a ser mais corajoso.
Opa! Corajoso para quê? ... Para fazer a vontade de Deus e não a minha; para fazer a vontade de Deus e não a dos que me rodeiam; para fazer a vontade de Deus quando esta é a vontade dos outros e, também, não a minha; para fazer a minha vontade, quando esta é a vontade de Deus, só que envolve certos riscos; para fazer o que não sei se é a vontade de Deus, mas parece que sim e se eu errar tenho chance de recomeçar. Enfim, para fazer a vontade de Deus é preciso coragem.
Observei que a palavra cor-agem pode querer dizer mais. Numa análise simples, verifiquei que a sílaba cor (CORagem) vem de coração, e agem (corAGEM) está relacionada ao agir, à ação que se realiza.
Agir com o coração? Ops! Mas é bom pensar meus atos... Então, fui mais fundo e percebi que o COR, neste caso, quer dizer AMOR, pois, imagina-se, de forma figurada, que a sede do amor é o coração... Aí, matei a charada: AGIR com AMOR = CORAGEM.
Logo me veio à mente casos como mães que não sabem nadar e que se atiram em rios para salvar seus filhos. Já ouvi casos de algumas que salvaram os filhos e saíram ilesas e outros em que não obtiveram sucesso no salvamento... Entretanto, independente do resultado, foi preciso muita coragem... O amor pelo filho fez com que a racionalidade que dizia: “não faça isto, pois você morrerá também”, fosse suplantada pela CORAGEM. Olhando ao redor, a mãe vê que somente ela era a possibilidade de salvação para o filho... Então, primeiro tentou salvar o filho se esticando pela margem, com os pés bem firmes na terra, mas, como viu que era impossível o salvamento assim, se lançou no rio e seja o que Deus quiser!
Amigos, no mundo tereis tribulações, mas tendes coragem. Estamos com Deus.
Se com amor agimos, estamos com Deus!
Se com amor acertamos, estamos com Deus!
Se com amor erramos, também, estamos com Deus e neste caso, é hora de voltar e recomeçar... Com amor, humildade e com Deus!!
O medo de errar, muitas vezes nos impede de dar a resposta ao chamado do Senhor.
São Francisco reconstruiu a Porciúncula antes de entender o que era reconstruir a igreja de Jesus. Abraão (muito gente boa, mas por favor, não o imitem em tudo) teve um filho com uma escrava, pois Deus prometeu que ele teria uma grande descendência, pois sua mulher era velha. Ambos, Abraão e Francisco, depois perceberam que Deus era o autor da sua promessa, bastava que eles acreditassem e se lançassem ao rio. E foi o que fizeram, e hoje desfrutamos dos benefícios da CORAGEM deles.
Hoje, depois desta meditação, percebo que sou um pouco mais corajoso. Tento passar minhas ações na peneira do Amor. Percebi que ela tem a malha mais larga e que me leva ao encontro, mais próximo, com Deus e com os irmãos. Então... CORAGEM!!!!
Fábio Coelho, Aliança - Campos dos Goytacazes RJ

postheadericon Formação Pequena Via

postheadericon Formação Shalom

postheadericon Formação Canção Nova

Enquete
Como você avalia o novo site da Pequena Via?